Grade curricular do MEC: por que é importante que o reforço escolar a siga

A grade curricular do MEC é formulada a partir da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), desenvolvida pelo Governo Federal, abrange o conjunto de aprendizagens essenciais que todos os estudantes têm direito. Por isso, esse conjunto de aprendizados deve ser desenvolvido ao longo da educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.

Essa base é referência nacional para a formação dos conteúdos mínimos estabelecidos para as grades curriculares e propostas pedagógicas das escolas públicas e também particulares. Seu objetivo é o pleno desenvolvimento da pessoa, o preparo para o exercício da cidadania e a qualificação para o trabalho.

No ensino fundamental serão ensinados elementos principais nas áreas da Matemática, das Linguagens e das Ciências da Natureza e Humanas.

A grade curricular do MEC para o ensino fundamental

Matemática

A matemática é uma área temática que busca desenvolver no aluno a capacidade de identificar oportunidades para a sua utilização, resolvendo problemas, aplicando conceitos, procedimentos e resultado. E, dessa forma, obter soluções e interpretá-las segundo os contextos das situações.

Por esse motivo, essa área tem por objetivo garantir que os alunos façam relações do conhecimento prático com as representações (tabelas, figuras e esquemas) e ainda associando essas representações a conceitos matemáticos. Para isso, serão articulados os seguintes campos: Aritmética, Álgebra, Geometria, Estatística e Probabilidade.

Linguagens

Os componentes da área de linguagem têm por objetivo ampliar a capacidade expressiva do aluno, possibilitando que eles compreendam a forma com que se estruturam as manifestações artísticas, corporais e linguísticas. Além disso, o estudante poderá reconhecer que as práticas de linguagem são produtos culturais que organizam e estruturam as nossas relações humanas.

Com isso, para desenvolver o pensamento crítico, na grade curricular do MEC para ensino fundamental, a área de conhecimento Linguagens é composta pelos seguintes componentes curriculares:

  • língua portuguesa;
  • arte;
  • educação física;
  • língua Inglesa (nos anos finais do ensino fundamental);

Ciências da Natureza

A área de Ciências da Natureza tem um compromisso com o desenvolvimento do letramento científico, ou seja, a capacidade de compreender e interpretar o mundo (natural, social e tecnológico). Mas também tem por objetivo desenvolver a capacidade de atuação no mundo, pelos estudantes, questão importante no exercício pleno da cidadania.

Estudar os aspectos das Ciências da Natureza possibilita que esses alunos tenham um novo olhar sobre o mundo que os cerca, assim como façam escolhas conscientes e com base nos princípios da sustentabilidade e do bem comum.

Nessa área, as aprendizagens essenciais foram organizadas em três temas que vão se repetir ao longo do Ensino Fundamental:

  • matéria e energia;
  • vida e evolução;
  • terra e Universo;

Ciências Humanas

A área de Ciências Humanas tem por objetivo estimular uma formação ética, auxiliando os alunos a construir um sentido de responsabilidade para valorizar:

  • os direitos humanos;
  • o respeito ao meio ambiente e à própria coletividade;
  • o fortalecimento de valores sociais — tais como a solidariedade;
  • a participação e o protagonismo voltados para o bem comum e, principalmente, a preocupação com as desigualdades sociais.

Essa área temática possui os seguintes componentes curriculares:

  • geografia;
  • história.

A importância do reforço escolar

Com essas novas demandas da grade curricular do MEC para o ensino fundamental, as crianças podem sentir dificuldades no processo de aprendizagem. Os pais se sentem desatualizados em relação ao conhecimento que as escolas exigem dos aluno. Por isso, o reforço escolar é uma excelente opção para que o seu filho garanta seus direitos, assimilando os conhecimentos essenciais determinados pelo Ministério da Educação.

Cada aluno compreende de forma particular o conteúdo das matérias. O reforço escolar propõe um ensino mais personalizado. Além de ajudar nas dificuldades específicas de cada aluno, também ajuda o estudante a desenvolver os seus próprios métodos de aprendizagem, tornando os estudos mais eficientes.

A grade curricular do MEC é importante para que todos os alunos − da escola pública e particular − tenham o direito aos conhecimentos e competências básicos proporcionando mais equidade no processo educativo brasileiro.

E ai, gostou de saber como funciona a grade curricular do MEC? Então, se você quer ficar por dentro do processo de ensino e aprendizagem e ainda, de formas para tornar eficiente a assimilação do conhecimento do seu filho, assine nossa newsletter!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"