Como o seu filho pode usar a tecnologia a favor dos estudos?

Crianças e jovens ficam bem à vontade no mundo digital. Afinal, cresceram brincando com tablets e smartphones. Então, por que não usar a tecnologia a favor dos estudos do seu filho? É um recurso que torna o aprendizado atraente, dinâmico e interativo, ou seja, pode render bons resultados.

Quer saber mais como aproveitar os aparatos digitais na educação? Neste artigo, vamos mostrar 5 maneiras de usar a tecnologia de forma produtiva nos estudos. Acompanhe:

1. Incentive a publicação de trabalhos

O professor pode propor a publicação dos trabalhos produzidos pelos alunos na Internet. A ideia é que trabalhos escritos de pesquisa, redações ou até mesmo uma apresentação de slides seja publicada no blog da escola.

É uma forma de valorizar os trabalhos escolares dos estudantes e incentivar que sejam feito com qualidade, não só para obter uma nota e sim porque ficará disponível para outras pessoas acompanharem (professores, familiares e amigos).

O link da publicação pode ser compartilhado nas redes sociais e Whatsapp.

2. Utilize as redes sociais

Falando em redes sociais, saiba que elas podem ser grandes aliadas na educação. No Facebook, por exemplo, é possível que o professor crie um grupo com a turma e faça posts com os conteúdos da aula, com sugestões de vídeos do Youtube ou links de notícias para aprofundar determinado tema.

Além disso, o grupo pode ser usado para discussão de assuntos da atualidade. Os jovens vão treinar a escrita e argumentação, importante para a redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e vestibulares, e ficar por dentro das notícias de maior destaque do Brasil e do mundo.

3. Faça aulas de reforço online

Hoje é possível fazer o reforço escolar online. Há plataformas que disponibilizam videoaulas com os conteúdos pedagógicos ensinados na escola.

O aluno consegue aprender o que não conseguiu assimilar bem em sala de aula ou ainda um conteúdo que perdeu. O reforço escolar online é uma ferramenta importante, também, para revisar as matérias.

O melhor é que o aluno pode assistir às aulas em casa, com a supervisão dos pais, e no horário que preferir.

4. Abuse de filmes e documentários

Conteúdos de história, ciências e geopolítica tornam-se atrativos quando são temas de algum filme ou documentário. O professor pode, por exemplo, indicar filmes do Netflix para os alunos.

Os pais e responsáveis podem participar desse momento de aprendizado de jovens e crianças, ou seja, a sessão de filmes se tornará um momento de diversão em família com um objetivo educativo.

5. Baixe aplicativos

Os tablets e smartphones fazem parte da vida de crianças e adolescentes. Eles têm familiaridade com esses dispositivos, por isso os aplicativos podem complementar o aprendizado.

Com um clique, podem ser baixados e já estão à disposição. Apresentam um visual leve e permitem a interação do estudante, que acaba aprendendo brincando.

Confira abaixo 4 aplicativos voltados para a educação:

  • EstudaVest: apresenta as questões para quem vai prestar o Enem e outros vestibulares;
  • Duolingo: ajuda no aprendizado do inglês, espanhol, francês e alemão com lições divididas por temas como animais, comidas, roupas, etc. É bastante dinâmico, com imagens e testes em áudio;
  • Matemática Elementar: com um visual bem clean apresenta tópicos de matemática, como potência, função, conjuntos numéricos, raiz quadrada, dentre outros. Conta com exercícios práticos;
  • Quiz de Português: apresenta perguntas de gramática e de construção textual. Ajuda a aprimorar a língua portuguesa.

Viu como dá para abusar da tecnologia a favor dos estudos? Recursos digitais podem ser utilizados na sala de aula e também em casa para deixar o aprendizado mais prazeroso e dinâmico para seu filho. É preciso inovar e ir além do aprendizado somente com livros e apostilas.

Gostou das nossas dicas para unir tecnologia e educação? Ficou com alguma dúvida ou quer contar alguma experiência nesse assunto? Deixe seu comentário.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"