Como o ambiente familiar pode impactar no desempenho dos estudos?

A crença de que as notas de uma criança ou adolescente dependem unicamente de seu próprio mérito ou esforço vem sendo cada vez mais desacreditada.

Hoje em dia, já se reconhece a influência de fatores externos, que podem favorecer ou prejudicar o rendimento do estudante em sala de aula.

Nesse cenário, se destaca o impacto do ambiente familiar no desempenho dos estudos. A (não) existência de um lar estruturado, no qual a criança tenha reais motivações para assimilar os conteúdos pode afetar o processo de aprendizagem de diversas formas.

Conheça algumas delas neste post.

1. Influência na autoestima

A autoestima da criança é bastante influenciada pelo “clima” de sua casa: se, na família, ela encontra um ambiente motivador, no qual se sente valorizada, as chances de um bom desempenho se potencializam.

Na contramão, quando o pequeno enfrenta problemas — brigas constantes, pais que estão se separando, perda de um ente querido ou qualquer outro tipo de trauma — o seu emocional é diretamente abalado.

Dependendo da maneira como os pais se comportam, a criança pode até tomar para si uma culpa que não é dela, julgando-se responsável por aquela situação. Se esse é o seu caso, procure uma orientação especializada o quanto antes.

2. Queda no rendimento escolar

Outro reflexo direto do ambiente familiar no desempenho dos estudos é a valorização — ou a falta dela — que os pais dão as atividades escolares: embora você deva se ater a alguns cuidados para não assumir uma postura invasiva, é preciso acompanhar de perto a rotina do estudante.

Quando, em função do excesso de trabalho ou por qualquer outro motivo, os pais se mostram muito ausentes, a criança tende a assumir o controle da situação, pois, a essa altura, já percebeu que seus atos dificilmente acarretarão em consequências.

Quando isso acontece, é muito natural que haja uma queda de rendimento: afinal de contas, para que estudar se a criança pode passar horas no videogame ou com os amigos nas redes sociais? Os pais dificilmente param em casa mesmo!

3. Falta de limites e mau comportamento

A educação, no que diz respeito a aquisição de novos saberes, é uma atribuição prioritária da escola. Por outro lado, quando se fala em educação no sentido de convívio social e respeito ao próximo, essa responsabilidade recai inteiramente sobre os pais.

Nesse contexto, não é exagero afirmar que a criança apenas reproduz, na sala de aula, os hábitos e costumes que lhes são ensinados em família: pais e irmãos são um espelho para ela e servem de exemplo.

Sob essa perspectiva, quando a criança vive em um ambiente harmônico, é orientada a ser um cidadão de bem e que respeita o próximo, isso se reflete na instituição de ensino.

Do mesmo modo, se o pequeno foi acostumado a ter todos os seus desejos realizados, sem nenhum limite, a tendência é que queira impor sua vontade aos professores e colegas e reaja extremamente mal ao ser contrariado.

Constatada essa situação, mais do que cobrar mudanças no comportamento do aluno, é preciso reeducar também os pais, para que eles repensem suas atitudes e reavaliem os valores que estão transmitindo aos seus herdeiros.

Entendeu como o ambiente familiar pode impactar no desempenho dos estudos? Agora, não deixe de conferir o que fazer quando o seu filho fica de recuperação.

 

 

 

 

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"